quinta-feira, 17 de janeiro de 2013







É hora de recomeçar........

Mais um ano se inicia e muitas coisas são novas para a escola.
São novos professores chegando, alunos e muitas novidades.
Por isso, o Coordenador Pedagógico deve estar atento com tantos detalhes para poder proporcionar uma Boas Vindas calorosa e prazerosa para todos os profissionais da escola.
Para que isso aconteça, se faz necessário um planejamento dentro de um roteiro a ser seguido, para que esta primeira reunião não se torne apenas uma rotina anual da escola, mas, ela seja sempre surpreendente e faça com que todos possam se sentir a vontade para receberem as novidades.
Para isso, a equipe pedagógica necessita elaborar uma pauta que seja condizente com o momento.
Lembrando que, nesta primeira reunião serão deliberadas as orientações tanto pedagógicas quanto administrativas para aquele dia quanto para a semana. Por isso, o diretor necessita elaborar estratégias junto ao coordenador para que as reuniões não sobrecarreguem aos funcionários. Com isso, as reuniões precisam planejadas dentro de um tempo cronometrado, pra que não se torne cansativa e todos possam participar com suas orientações e sugestões.
É hora de reavaliar o que deu certo e replanejar estratégias para que a equipe continue avançando.
Na postagem anterior do Blog, tem uma sugestão de Pauta para reunião que pode ser reelaborada para atender às necessidades do ano que se inicia. Boa reunião!

Sugestões para a 1ª Reunião Pedagógica do ano

1.    Elabore uma pauta e a siga;
2.   Tenha em mãos o kit a ser entregue aos funcionários, de acordo com a função de cada um; (sugestões à baixo)
3.   Realize a reunião dentro do prazo estipulado;
4.   Planeje um momento para um lanche;
5.   Deixe um momento para sugestões;
6.   Finalize a reunião com uma mensagem que eleve a autoestima de todos. 
 
Sugestões de kits para os funcionários
Kit 1:
Lápis de escrever, borracha, apontador, canetas (cores variadas), régua, corretivo, tesoura, cola, Caderno de Planos de aula, Calendário anual.
Kit 2:
Porta lápis, Lápis de escrever, borracha, apontador, canetas (cores variadas), corretivo, régua, tesoura, cola, Caderno de Planos de aula, Calendário anual.
Kit 3:
Porta lápis, Lápis de escrever, borracha, apontador, canetas (cores variadas), corretivo, régua,  tesoura, cola, Calendário anual.


 Ótima Reunião!

Renata Calasans

quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

A importância da 1ª Reunião Pedagógica para os professores


A importância da 1ª Reunião Pedagógica para os professores

É início de ano e uma correria. Estamos voltando de férias e, ainda, estamos um pouco cansados. Isto é natural.
Para a equipe diretiva, é hora de iniciar mais uma etapa junto ao corpo docente da escola e demais funcionários.
É hora de avaliar o que deu certo e planejar novas etapas para serem desenvolvidas no ano que se inicia.
Por isso, a 1ª reunião pedagógica é importante para os professores. Nela, o pedagogo da escola tem a oportunidade demonstrar e relembrar junto ao grupo, tudo o que foi trabalhado, levantar o s trabalhos que deram certo e reverem juntos que deve ou não continuar no plano anual da escola.
É neste momento, que o trabalho em equipe tem grande valor, pois, são vários olhares sobre as mesmas atividades e trabalhos realizados.
É nesta reunião que todos têm a oportunidade de sugerir novas atividades e repesarem como desenvolver o que não deu certo.
Segue agora, algumas sugestões do que nesta reunião que o pedagogo pode fazer:

  • Apresentar as novas orientações das secretarias de educação;
  • Apresentar como será o calendário anual (discutir com os professores e fazer as adequações necessárias para a escola);
  • Quais serão os novos colegas de trabalho;
  • Entregar as listas das turmas para seus professores;
  •  Informar sobre as agendas da equipe diretiva;
  •  Distribuir os horários de planejamento de cada professor;
  •  Entregar os diários das turmas para os professores;
  • Entregar aos professores o portfólio de cada um;
  •  Informar sobre qualquer alteração que foi feita na rotina da escola;
  • Ouvir as sugestões e avaliá-las junto ao grupo, para atender as necessidades da escola;
  • Orientar sobre a ornamentação da escola (distribuir os combinados de ornamentações).
Cada escola tem suas necessidades, por isso, as sugestões acima podem ser utilizadas da maneira que forem necessárias para cada escola.
Nos, pedagogos, devemos sempre lembrar a importância das reuniões pedagógica, pois, são através das mesmas que contribuímos para o aperfeiçoamento do trabalho do corpo docente e, ficamos inteirados do que está sendo desenvolvido dentro e fora da sala de aula.


Sugestão de pauta para a 1ª reunião pedagógica:

ROTEIRO PARA 1ª REUNIÃO COM PROFESSORES
1-            BOAS VINDAS
2-        APRESENTAÇÃO
3-        DINÂMICA DE SONDAGEM E APRESENTAÇÃO DAS EDUCADORAS (OUVIR AS RESPOSTAS COM A APRESENTAÇÃO INDIVIDUAL, PROPOSTA PARA O ANO E TRABALHO COM A SUA TURMA)
4-        ENTREGA DA AGENDA DA EDUCADORA
5-        LEITURA NA AGENDA:
5.1 – MENSAGEM DA AGENDA
5.2 – EXPLICAÇÃO DO CALENDÁRIO ANUAL
5.3 – EXPLICAÇÃO SOBRE O PLANO ANUAL DE ENSINO
5.4 – INFORMAÇÕES SOBRE A UTILIZAÇÃO DA AGENDA: (COLAR BILHETES, CARÔMETRO DOS ALUNOS, ANOTAÇÕES, ETC)
6 – FALAR SOBRE AS TURMAS
7 – EXPLICAR A PROPOSTA DE TRABALHO PARA O ANO LETIVO:
     7.1 – PLANEJAMENTOS (HORÁRIO, COMO SERÁ REALIZADO, PREENCHIMENTO DA AGENDA)
     7.2 – ACOMPANHAMENTO DO DESENVOLVIMENTO DOS ALUNOS
     7.3 – CURSOS DE CAPACITAÇÃO
     7.4 – GRUPOS DE ESTUDOS/ PESQUISAS
     7.5 – PREENCHIMENTO DO PORTFÓLIO DO ALUNO
8 – OUTROS ASSUNTOS EM GERAL
9 – LEITURA DE UMA MENSAGEM
10 – AGRADECIMENTOS
11 – LANCHE

Espero que este tema possa contribuir para o trabalho do pedagogo e de sua prática na escola.

Abraços,
Renata Calasans.




terça-feira, 3 de maio de 2011

O que é Pedagogia Empresarial?




Pedagogia Empresarial

O pedagogo  como instrumento de educação na empresa tem capacidade e os conhecimentos necessários para identificar, selecionar e desenvolver pessoas para o âmbito empresarial Este profissional possui competências para trabalhar na área de recursos humanos.
A pedagogia vive a procura de estratégias e metodologias que garantam uma melhor aprendizagem, apropriação de conhecimento tendo como alvo principal gerar mudanças no comportamento das pessoas de modo que estas melhorem tanto a qualidade da sua atuação profissional quanto pessoal.
Portanto em função de toda a mudança, ocorre à necessidade do pedagogo se tornar uma pessoa critica e visionária capaz de se adaptar a mudanças, mais flexível, e que contribua efetivamente para o processo empresarial, com objetivo primordial de se apresentar de forma prática e teórica a função da área de treinamento e desenvolvimento de pessoal, bem como sua utilização para alcançar objetivos organizacionais. Transmitir técnicas de levantamento de necessidades, elaboração, mensuração, programas de treinamento. E também compreender e elaborar formas de mensurar resultados em treinamento e desenvolvimento.
O maior patrimônio da empresa é o ser humano por este motivo o foco maior é a gestão de pessoas. Nesses últimos tempos os lideres estão mais prudentes e dando mais valor aos seus colaboradores e a empresa.
O que se pode observar claramente é que o pedagogo empresarial cumpre um importante papel dentro das empresas e organizações articulando as necessidades junto da gestão de conhecimentos. Cabe a este profissional provocar mudanças comportamentais nas pessoas envolvidas, favorecendo os dois lados: o funcionário que quando motivado e por dentro dos conhecimentos necessários, sente-se melhor e produz mais e a empresa que quando se matem com pessoas qualificadas obtém melhores resultados e maiores lucratividades.
Contudo, o pedagogo e a empresa fazem uma ótima combinação, pois em tempos modernos ambos têm o mesmo objetivo de formar cidadãos críticos com competências para tal função.
O pedagogo empresarial necessita de uma formação filosófica, humanística e técnicas solidas. Sabendo que seu foco deve estar direcionado para as partes descritas, empregadores e empregados; ele ainda interage com todos os níveis hierárquicos, promovendo ações de reciprocidade, de trocas mutuas, através de suas ações de humanização.

Referencia bibliográfica:
RIBEIRO, Amélia Escotto do Amaral. Pedagogia Empresarial – atuação do pedagogo na empresa. Rio de janeiro: Wak Editora, 2003.

sábado, 12 de fevereiro de 2011

Três etapas para uma reuinão de sucesso

Com a chegada do início de mais ano letivo, a Reunião de Pais é muito importante para estreitar mais os laços da família com a escola. Para isso, estou deixando 3 etapas que são importantes para ter uma reunião de sucesso:

1ª Etapa: Prepare uma pauta contendo todos os assuntos que serão tratados durante a reunião e escolha uma mensagem que tenha o enfoque que será trado. Receba a todos os participantes e os oriente para melhor se acomodarem no local escolhido para a reunião. Imprima e entregue para cada participante uma cópia da pauta e uma mensagem.
2ª Etapa: Dê início a à reunião se apresentado e lendo a mensagem. Dê continuidade a reunião seguindo a pauta na integra. Marque um tempo para tratar de cada assunto. Seja clara e objetiva. Caso algum pai queira saber algo sobre seu filho, explique que terá um momento para atendimento individual.
3ª Etapa: Finalize a reunião agradecendo a todos e propondo um momento para reflexão e sugestões. Em seguida, de acordo com disponibilidade da escola, entregue um bombom, uma lembrancinha ou ofereça uma coquetel.
Lembre-se:

Evite sempre nas reuniões de pais:
- Roupas curtas ou decotadas. Se a escola possuir uniforme, utilize-o.
- O uso de muita maquiagem e acessórios.
- Sentar em cima da mesa.
- Utilizar gírias e fazer brincadeiras.
- Desviar o assunto.
- Utilizar palavras negativas, de tratamento íntimo e expressões repetitivas.
- Expor o aluno. Para casos individuais existe o plantão pedagógico.
- Falar rápido.

Espero que, com estas dicas sua reunião seja um sucesso. 

Abraços, 

Renata Calasans

domingo, 28 de fevereiro de 2010

Trio gestor: quem faz o que Conheça as responsabilidades de cada função do trio gestor

Trio gestor: quem faz o que
Conheça as responsabilidades de cada função do trio gestor
Diretor
- Responde legalmente, judicialmente e pedagogicamente pela escola
- Assegura, acompanha e controla os materiais e os recursos financeiros da escola
- Articula o relacionamento com a comunidade interna e externa escola
- Colabora nas decisões da rede e concretiza as políticas públicas na escola
- Lidera a elaboração e revisão do projeto político-pedagógico
- Garante as condições para o cumprimento do projeto
- Assegura e acompanha os momentos de planejamento e estudo da equipe
- Cuida do desenvolvimento dos profissionais
- Levanta, analisa e acompanha o desempenho dos alunos
- Desenvolve projetos institucionais em parceria com o coordenadores e equipe
- Articula a equipe para o planejamento e a realização das reuniões de pais
- Elabora o cronograma e realiza reuniões regulares com os diferentes segmentos da escola
- Orienta a organização do espaço e assegura a exposição das produções dos alunos
- Garante o acesso ao acervo da escola

Coordenador pedagogico

- Coordena os momentos de formação em serviço dos professores
- Participa junto com os professores do planejamento das atividades e acompanha sua realização
- Observa aulas dos professores para ajudá-los no desenvolvimento das atividades
- Realiza com os professores nas reuniões de pais
- Colabora na elaboração do projeto político-pedagógico
- Cuida para que o projeto seja cumprido no dia a dia
- Acompanha e analisa junto com os professores o desempenho dos alunos
- Realiza, organiza e mantém os registros do trabalho pedagógico
- Realiza reuniões regulares com o diretor para analisar as condições e o processo de ensino e da aprendizagem
- Organiza junto aos professores a exposição das produções dos alunos
- Analisa e divulga o acervo da escola

Supervisor

- Sistematiza as diretrizes curriculares da rede
- Coordena e acompanha a formação de coordenadores e diretores
- Acompanha, organiza e mantém registros da formação continuada na rede
- Realiza e levanta estudos e pesquisas
- Articula a troca de experiências entre os profissionais das escolas
- Acompanha e articula a execução dos projetos político-pedagógicos das escolas com o Pano Educacional da Secretaria
- Acompanha e auxilia o trabalho dos gestores e coordenadores
- Avalia o desempenho dos alunos e indicadores de aprendizagem das escolas
- Participa de comissões sindicantes
- Acompanha o cumprimento dos dias letivos

Fonte: Secretaria da Educação do Estado de São Paulo




segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010

A trindade Pedagógica



Conheça a trindade pedagógica: diretor, coordenador pedagógico e supervisor de ensino.

O trabalho conjunto entre diretor, coordenador pedagógico e supervisor de ensino garante o bom andamento da escola e a aprendizagem

Fernando José de Almeida (gestao@atleitor.com.br)
"A ideia de fortalecer a chamada trindade pedagógica vem em boa hora. Antigamente, o diretor, sozinho, fazia tudo."
Foto: Marcos Rosa
O uso do número três, em muitas situações, parece apontar para a perfeição. No âmbito judaico-cristão, existe a Santíssima Trindade, formada pelas figuras mais importantes de uma crença seguida por milhões de pessoas. Em Matemática, mais especificamente na geometria, aprendemos que por três pontos que não estejam em linha reta sempre passa um plano. Uma mesa com três pés, por exemplo, não fica bamba. Em Educação, três figuras são apontadas como responsáveis pela eficácia da escola: o diretor, o coordenador pedagógico e o supervisor de ensino.

Os dois primeiros geralmente estão todos os dias na escola, em contato direto com professores, alunos e funcionários. São eles que detectam, com o olhar atento sobre a movimentação dentro e fora dos muros, nos corredores e nas salas de aula, as necessidades de aprendizagem das crianças e dos jovens, a demanda por formação docente e as condições da infraestrutura. O terceiro personagem dessa tríade é o educador da Secretaria de Educação responsável por auxiliar diretores e coordenadores a melhor exercer suas tarefas. Em muitas redes, ele é denominado supervisor de ensino e entre suas funções está fazer com que as políticas públicas sejam implementadas nas escolas. Por um lado, ele informa a Secretaria das necessidades dos gestores escolares em seu dia a dia. Ao mesmo tempo, garante a implantação dos programas oficiais, fazendo com que a rede tenha unidade e coerência e se torne de fato um sistema de ensino. A reportagem de capa da edição de fevereiro/março de NOVA ESCOLA GESTÃO ESCOLAR fala da importância do trio gestor, esclarecendo o papel de cada uma das figuras que o compõem e mostrando como três redes de ensino, de diferentes tamanhos e com diferentes realidades, se estruturam para garantir o trabalho conjunto desses educadores.

A ideia de fortalecer a chamada trindade pedagógica é recente e vem em boa hora. Antigamente, o diretor, sozinho, fazia tudo: cuidava da parte administrativa, atendia pais, verificava os cadernos de apontamentos dos professores, sabia da vida de cada aluno e conhecia pessoalmente as famílias. Cuidava também da limpeza e da manutenção do prédio e comparecia à Secretaria de Educação para prestar contas e fazer solicitações. A escola cresceu, em tamanho e responsabilidade e, com 600, 700, mil alunos, passou a ser impossível uma só pessoa cuidar de todas as áreas. Aos poucos, as redes disponibilizaram novos colaboradores para ajudar o diretor (como o coordenador pedagógico, o orientador educacional e outros). Contudo, não é difícil encontrá-los trabalhando de forma desarticulada, cada um cumprindo suas tarefas sem se preocupar com a interação entre as diversas áreas.

Atualmente, a necessidade de um trabalho integrado de todos os gestores e dos demais atores do processo educacional - e que faça a rede caminhar na mesma direção - tem sido apontada em pesquisas como um dos principais fatores que impactam a aprendizagem dos alunos. É nessa nova realidade que o supervisor de ensino se une ao diretor e ao coordenador pedagógico. Sua principal tarefa é cuidar da formação dos gestores, oferecendo informações e reflexões para que bem exerçam suas funções e informando a Secretaria sobre a necessidade de políticas públicas capazes de atender às demandas de cada escola.

Nessa trindade pedagógica, cada personagem tem uma função e uma obrigação. Porém, acima de tudo, é preciso que esses três educadores - como três pontos que não estão dispostos em linha reta - formem um único plano, equilibrado e seguro, para garantir a estrutura pedagógica da rede e a aprendizagem de todos os alunos.

http://revistaescola.abril.com.br/gestao-escolar/diretor/conheca-trindade-pedagogica-diretor-coordenador-pedagogico-supervisor-ensino-gestao-escolar-trabalho-529026.shtml